5 Fatores para Ser e Viver como Nômade Digital

Neste artigo eu quero te revelar 5 fatores de como se transformar em um nômade digital e viver bem.

A ideia para esse artigo surgiu pois recebi esse questionamento sobre como se tornar nômade digital de um colega no meu Facebook, visto que eu constantemente publico fotos das minhas viagens lá, lugares que eu estou, etc. Viajar é a coisa que eu mais curto de trabalhar pela internet, ter a liberdade de trabalhar de qualquer lugar.

Mas em suma, vou listar o que eu acho fundamental para você que pretende se transformar em nômade digital, e essas dicas similarmente valem pra qualquer indivíduo que pretende alcançar a liberdade financeira, porém está mais focado em nômade digital.

1 – Obter renda sem precisar estar em um local fixo

O primeiro fator é sobre dinheiro, você tem que ter dinheiro para viajar, é necessário ter uma fonte de renda que você pode executar de qualquer lugar do mundo, e trabalhando na internet você pode realizar isto.

Você tem que focalizar o seu negócio de uma maneira que você não necessita estar permanente no Brasil para executá-lo. Por exemplo, você não vai conseguir conceder consultoria presencial, visto que vai estar viajando, você tem que focar em ter o seu negocio todo na internet, você deve poder mexer com ele de qualquer lugar do mundo, e um afiliado ou produtor de infoprodutos pode realizar isto tranquilamente.

2 – Ser simples e minimalista

Outro fator é a questão do minimalismo, eu considero muito relevante para as pessoas que desejam viver viajando não ter muitos pertences, pois ficar carregando um monte de coisa de um país para o outro é bem cansativo e incômodo, e às vezes você vai até desistir de estar viajando por causa disso.

Seja minimalista, você não necessita ter 14 calças, 12 tênis, 35 camisas, não precisa disso! Tenha poucos pertences porém de qualidade, não estou falando pra você ser pão-duro e não adquirir nada, mas comprar poucas coisas de qualidade.

Ao invés de ter 3 casacos de frio, tenha apenas 1 de ótima qualidade. Eu, por exemplo, foco em importar meus produtos dos EUA e compro só coisa boa, adquiro peças para usar frequentemente por pelo menos 6 meses.

Eu levo comigo apenas roupas para uma semana, e no final de semana eu lavo tudo, por isso carrego pouca coisa e fica mais fácil de me locomover pela cidades.

3 – Documentação sempre em dia

O terceiro fator é ter todos os seus documentos certinho, passaporte, vistos, cartão de vacina, permissão para dirigir, CPF, comprovante de serviço militar, título de eleitor, toda essa papelada em dia.

Pesquise na internet os documentos que você necessita para estar viajando, um dica para começar é o site do Itamaraty, deixo a seguir um link: http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/antes-de-viajar/orientacoes-gerais-para-quem-vai-viajar-ao-exterior

Este detalhe é fundamental pois às vezes você não consegue viajar para um determinado país ou acaba passando por dificuldade por não estar com o documento correto. Ocasionalmente no momento em que você tem um aborrecimento com documento delonga meses pra solucionar, sendo assim tenha tudo certinho sempre.

4 – Não ter custos fixos em nenhum lugar

O quarto fator é não criar raízes nos lugares. Eu vejo muita gente que quando começa a conquistar dinheiro e já gasta com um monte de bobagem como automóvel caro, construindo casas gigantes, etc. Isso é um erro pois você vai acabar criando raízes e custos fixos naquela localidade.

Não é por causa de você ter nascido em determinada cidade, que você vai ter que viver lá pro resto da sua vida. O mundo é gigantesco e você que trabalha na internet pode ir morar em outro lugar sempre que quiser, então não crie custos fixos em cidade nenhuma, nem mesmo em sua cidade natal.

Talvez você só conhece sua cidade, não conhece outras cidades para saber aonde vai residir, por isso não crie despesas como automóveis ou imóveis.

Se você ficar pagando seus gastos mensais no Brasil, como seguro de automóvel, seguro de motocicleta, condomínio de apartamento, IPVA, IPTU, etc, você não vai conseguir ser nômade digital, pois vai ter vários custos fixo que não geram retorno.

5 – Não ter pena de gastar em coisas importantes para a viagem ser boa

E a última orientação é você não fazer economia burra, que é economizar em detalhes que vão importunar bastante a sua vida.

Ser nômade digital não é necessariamente ser mochileiro, não fique em hostel barato só para economizar, tente ficar na melhor hospedagem possível e em um bairro bom para aproveitar a cidade e cultura do país.

Escolha uma hospedagem que inclua máquina de lavar, secadora, às vezes até academia, são cômodos mais caros, porém aumenta bastante a sua qualidade de vida.

Não tem motivo de você ficar viajando pra ficar passando por complicações, se você não tem dinheiro suficiente para viajar, na minha concepção não compensa viajar.

Se você ficar economizando demais não vai conseguir usufruir de verdade os países, vai ficar uma coisa inconveniente e tornar a viagem desagradável. Foque em conquistar dinheiro, não em ficar economizando em detalhes bobos que vão impossibilitar a sua chance de felicidade.

É isso! Espero que você tenha gostado das dicas! Procure ser o mais simples possível no seu negócio e em sua vida, que você com convicção vai atingir sua liberdade financeira e realizar seus objetivos.

Qualquer pergunta sobre o tema deixa nos comentários! Até o próximo artigo, grande abraço!